O mais completo em mercados futuros

Operações Estruturadas

Spread



Operação que é considerada uma das mais interessantes do mercado futuro, em que são identificas distorções entre os vencimentos de determinados contratos e então busca-se obter ganhos com a correção desta distorção. O boi no mercado futuro possui vencimentos mensais, ou seja, boi janeiro, boi fevereiro e assim por diante. Algumas vezes um determinado vencimento sofre uma brusca oscilação e distorce em relação aos demais vencimentos, forma-se então uma oportunidade para montar-se a operação. Exemplo: Um grande frigorífico decide encerrar suas posições compradas no vencimento outubro, mas como o volume é grande esta operação acaba derrubando os preços e assustando os investidores desse vencimento. Enquanto a grande maioria se assusta você deve vislumbrar a oportunidade, comprando este vencimento e vendendo o vencimento novembro, acreditando que logo o mercado irá ajustar a diferença normal entre os dois. Mas para essa tomada de decisão é importante uma minuciosa análise antes da operação.

1º Passo

Para buscar dados históricos entre os dois ativos, o ideal é pegar a série desde quando ambos passaram a ter um bom volume de negócios. Isso é particular de cada um, pode ser 2 meses, 5 meses. Depois, organizar as informações em colunas no Excel e criar uma coluna da diferença entre eles.

2º Passo

Calcular a média da coluna da diferença. Há um ditado no mercado que diz que tudo sempre retorna a média. A lógica do spread nada mais é do que isto, aproveitar uma distorção e realizar o lucro quando ela voltar a normalidade, ou seja, média.

BGIV seria o contrato futuro de boi gordo vencimento outubro

BGIX seria o contrato futuro de boi gordo vencimento novembro

 

3º Passo

Calcular a média da coluna da diferença. Há um ditado no mercado que diz que tudo sempre retorna a média. A lógica do spread nada mais é do que isto, aproveitar uma distorção e realizar o lucro quando ela voltar a normalidade, ou seja, média.

No exemplo que citamos a média é 2,00.

4º Passo

Calcular o Desvio Padrão. Esse nome assusta alguns, mas este é um dos maiores amigos do investidor e é bastante simples de calcular no Excel, basta clicar em inserir função DESVPAD. Para calcular você deve selecionar a coluna da diferença e será gerado o desvio padrão dessa diferença.

No exemplo que citamos o desvio padrão é 0,32.

5º Passo

 Agora que já se sabe a diferença média e o seu respectivo padrão, deve-se verificar se o mercado desviou mais que o padrão fazendo um cálculo muito simples:

Média + Desvio Padrão = Oportunidade de Venda de Spread

Média – Desvio padrão = Oportunidade de Compra de Spread

Vejamos o exemplo:

Média (2,00)+Desvio Padrão (0,32) = 2,32. Quando a diferença entre o vencimento X e V for maior que 2,32 é uma excelente oportunidade de entrada. Vendendo um dos vencimentos e comprando o outro. Zerando quando voltarem para a média 2,00. Lucro da operação 0,32.

Média (2,00)-Desvio Padrão (0,32) = 1,68. Quando a diferença entre o vencimento X e V for menor que 1,68 é uma excelente oportunidade de entrada. Vendendo um dos vencimentos e comprando o outro. Zerando quando voltarem para a média 2,00. Lucro da operação 0,32.

Considerações Importantes:

Depois de muitas operações, tiramos alguns ensinamentos. O complicado disto é que alguns destes ensinamentos custaram dinheiro e como diz o ditado “aprender com o erro dos outros é mais barato”.

  • Sempre avalie bem a liquidez (negócios) dos vencimentos que você entrará, principalmente se for entrar com volume alto.
  • Faça uma comparação sobre como esse spread se comportou no mesmo período nos anos anteriores, pois há períodos em que é normal ocorrer distorções.
  • Evite operar vendido em vencimentos de entressafra e comprado em vencimentos de safra. Caso faça isto, opere o mais curto possível. Na safra ocorre a entrada da mercadoria no mercado, o que tende a aumentar a oferta e derrubar os preços, porém na entressafra ocorre a falta da mercadoria o que tende a aumentar os preços.
  • Defina seu prejuízo na operação e caso acione o seu stop no fechamento do dia, não persista, STOP, pois um spread quando desanda pode não voltar mais. A disciplina em saber sempre assumir um prejuízo é um dos fatores que aumenta consideravelmente o sucesso de um investidor.
  • Evite manter a operação até muito próximo do vencimento em contratos que possuem entrega física, como é o caso do café, pois geralmente nestes períodos o mercado faz movimentos difíceis de prever.
  • Se a operação não andar como você esperava, evite a tentação de zerar uma das pontas e continuar somente comprado ou vendido.
  • Não se alavanque muito.
  • Se você possui ativos de longo prazo em sua carteira, utilize os mesmos como garantia e remunere sua carteira com operações de spread, mas tome cuidado na alavancagem.
  • Evite trabalhar as pontas separadamente, quando entrar ou sair da operação execute as duas pontas simultaneamente.
  • De preferência para essa operação para os contratos com liquidação financeira e não física, pois quando há liquidação física pode haver algum tipo de manipulação por parte de quem possui a mercadoria.

Compartilhe esta página!

Comente esta página no FACEBOOK!


OpereFuturos.com.br   |   Todos os direitos reservados   |   Criado por M5 Agência Digital
Fones: (51)3516.3467   |   contato@operefuturos.com.br

Nosso conteúdo está registrado na Biblioteca Nacional, utilizá-lo sem autorização implicará em medidas legais.