Noticias 13 de abril de 2018, 10:33h

Superávit comercial da China com os EUA salta no 1º tri mas exportações em março caem

 O superávit comercial da China com os Estados Unidos saltou quase 20 por cento no primeiro trimestre, com alguns analistas especulando que os exportadores correram para despachar cargas em antecipação às ameaças de tarifas que estão provocando temores de uma guerra comercial.

Mesmo com o superávit comercial da China tendo diminuído no geral nos três primeiros meses do ano, seu superávit com os Estados Unidos saltou 19,4 por cento, para 58,25 bilhões de dólares em relação ao ano anterior, mostraram dados da alfândega nesta sexta-feira.

Ainda assim, a China comprou mais de outros países, e registrou um déficit de 9,86 bilhões de dólares com o restante do mundo no trimestre.

Tanto as exportações quanto as importações cresceram a um ritmo de dois dígitos no início do ano, e embora as exportações tenham caído inesperadamente em março, resultando em um raro déficit comercial, a maioria dos analistas atribuiu isso a fatores sazonais e disse que é cedo demais para afirmar tratar-se de uma tendência.

As exportações da China para os EUA no primeiro trimestre subiram 14,8 por cento ante o ano anterior, apesar de uma queda de 5,6 por cento em março. As importações dos EUA aumentaram 8,9 por cento no trimestre e 3,2 por cento em março.

Isso ajudou a reduzir o superávit com os EUA em março apenas para 15,43 bilhões de dólares de 20,96 bilhões em fevereiro, mas ainda assim foi quase 18 por cento maior do que em março de 2017.

Para o primeiro trimestre como um todo, as exportações totais da China cresceram 14,1 por cento sobre o ano anterior.

Entretanto, os embarques caíram 2,7 por cento ante expectativa de analistas de aumento de 10 por cento, e salto de 44,5 por cento em fevereiro, o que economistas acreditam ter sido distorcido por fatores sazonais.

O crescimento de 14,4 por cento dos importações em março superou a expectativa de 10 por cento, entretanto, sugerindo que a demanda doméstica pode ainda ser sólida o suficiente para aguentar o golpe de qualquer choque comercial.

Esses resultados produziram um déficit comercial inesperado de 4,98 bilhões de dólares em março, mas resultados negativos não são incomuns para a China no início do ano devido a distorções provocadas pelo feriado do Ano Novo Lunar.

Leia mais em Notícias Agrícolas

 

Fonte: Reuters

Compartilhe:



Comente no Facebook:

Desenvolvido por Investing.com

Livro

Mercados Futuros

Como vencer operando futuros

Adquira aqui seu exemplar
Acompanhe

Cotações Internacionais

100% gratuitas, veja agora

Facebook Notícias Agrícolas

Dúvidas sobre Mercados Futuros:

contato@operefuturos.com.br

Quer anunciar neste site? Entre em contato:

Publicidade Popular - (51)4042.9919 ou gabriel@m5agenciadigital.com.br