Tape Reading

Quando falamos nas principais escolas do mercado financeiro, possivelmente ouve-se falar sobre Análise Gráfica, Técnica e Fundamentalista, porém no Brasil, nos últimos anos difundiu-se uma nova escola, conhecida como Tape Reading, cuja tradução literal significa: leitura de fita. Temos fotos da máquina que ficava em nosso escritório em São Paulo, onde era impressa a fita de cotações:

Nós da Opere Futuros, que há muito tempo utilizamos esta metodologia em nossos operacionais, pudemos constatar a escassez deste tipo de material no Brasil, o que fez com que decidíssemos descrever um pouco o que é, e como funciona tal metodologia.

Basicamente o Tape Reading busca fazer a leitura do livro de ofertas, também conhecido como Book. Abaixo colocamos como exemplo o book de ofertas do Dólar Futuro:

Estes dois livros de ofertas chamados livros horizontais de preços contém as seguintes informações:

Corretora: Demonstradas nas colunas externas da direita e esquerda, indica qual corretora está colocando a oferta de compra ou de venda no book. Na figura esta abreviado

como “Cor”, existindo também uma numeração, pois, cada corretora possui um número respectivo para atuar.

Quantidade: Na segunda coluna, tanto da esquerda como da direita existe o tópico “Qtd” que demonstra o volume que o comprador e vendedor está ofertando no mercado.

Preço: Este refere-se ao preço que cada um está colocando suas ofertas, tanto de compra quanto de venda, nos tópicos é representado por “Cpa”, que significa compra e “Vda”, que significa venda.

A leitura do book é fundamental para o tape reading, pois é através dele que se faz possível visualizar quais corretoras estão atuando e acompanhar os níveis de preço que possuem lotes expressivos, além de, obviamente demostrar em tempo real a que preço está sendo negociado o ativo.

O trader busca mapear através deste book os principais players, identificando as corretoras que eles atuam e seu comportamento em determinados momentos, como por exemplo, quando estão encerrando uma operação vencedora, ou seja, realizando lucro, mas também seu comportamento quando estão encerrando uma operação perdedora. Este mapeamento é constante, pois você consegue por meio deste, traçar o perfil de cada player.

Obviamente o mercado tem muitos participantes, mas os que realmente deslocam preço e fazem o mercado ir a favor de seus interesses são poucos, e são justamente estes que o tape reading busca identificar e com isso vir a traçar as corretoras em que eles atuam, em que momentos costumam atuar, o tamanho de seus lotes, assim como, o nível de agressividade de suas práticas no livro de ofertas, mostrando se agridem ordens ou apenas as deixam apregoadas no book.

Grandes Players sabem que são visados, então buscam operar por mais de uma corretora e se especializam em formas de camuflar seus lotes. Se um player grande quer comprar 1000 contratos de dólar, ele não apregoa simplesmente uma compra de 1000, ele pode agredir uma parte comprando 200 até determinado nível de preço, depois apregoa mais lote de 100 e assim vai trabalhando sua ordem, pois se ele mostrar seu volume total, poderá ter dificuldade para executar todo o lote em bom nível de preço. Geralmente os players costumam ter mais calma e menos agressividade para montar uma posição nova, seja ela comprando ou vendendo e também quando estão zerando operações vencedoras. As maiores agressões costumam ser em realizações de prejuízo, ou seja, quando o player resolveu assumir o prejuízo e sair da operação antes que, em sua leitura, o prejuízo fique maior. A agressividade de stops loss como são chamadas as operações encerradas no prejuízo costumam ser as maiores, pois o player habitualmente vai a mercado e zera logo, a fim de estancar o prejuízo. São nestes momentos de grande agressividade que os leitores de tape reading buscam oportunidades, atuando na ponta contrária, pois identificam que quando acabar o lote de stop loss o mercado possa dar uma ajustada, mas obviamente que isto também pode desencadear um movimento maior.

A escola do tape reading além da leitura do book de ofertas, também utiliza alguns indicadores que auxiliam no mapeamento dos players no mercado, suas posições e também nível de agressividade. Para facilitar listamos alguns destes indicadores e suas respectivas descrições abaixo:

Times & Trades

              Também conhecido no Brasil como “Negócios” é a origem do tape reading, pois este é a “fita”, onde ficam registrados os negócios, quem comprou, quem vendeu, a quantidade, preço e horário. Alguns já mostram também a agressão, que seria se o comprador cedeu e comprou do vendedor, o que, neste caso, seria uma agressão de compra. O contrário é a agressão de venda, onde o vendedor cede e agride o comprador realizando a agressão de venda. Na figura abaixo é possível ver no Dólar Futuro estas agressões.

A leitura da fita auxilia ao mostrar os negócios que estão realmente sendo realizados, pois o livro de ofertas apresenta muitos blefes, que seriam ordens que entram e somem rapidamente, ordens que mostram 10 lotes, mas possuem 100 de forma oculta por exemplo. Os negócios exibem o que realmente está sendo negociado e quem está agredindo quem. Ali não existe o “blefe”, somente o que realmente foi efetivado. Na imagem podemos ver as seguintes informações:

Hora: Horário que o negócio foi efetivado.

Preço: o Preço que comprador e vendedor efetivou o negócio.

Quantidade: O volume que foi negociado no momento.

Corretora Compradora: Onde consta o nome ou número da corretora que efetuou a compra.

Corretora Vendedora: Onde consta o nome ou número da corretora que efetuou a venda.

Agressão: Mostra quem cedeu e foi de encontro ao outro, se o comprador agrediu ou se foi o vendedor que agrediu.

              Os negócios aparecem como algo tão simples, mas é através dali que podemos mapear muitas informações, como por exemplo, nível de agressividade do player, a posição e quantidade que estão realizando, o que faz com que você consiga ir monitorando as posições que estão sendo montadas ou desmontadas assim como visualiza as faixas de preços onde realmente estão saindo negócios maiores e demonstrando os respectivos pontos de interesse.

Volume de negócios por nível de preço

              Este indicador serve para auxiliar a leitura dos pontos que realmente estão sendo efetivados os volumes maiores, pois, como sabemos, o mercado costuma ter um comportamento curioso e peculiar, porque em alguns momentos ele desloca preço com baixo volume e quando chega em um determinado nível de preço começa a sair um volume muito maior. Um aspecto interessante a se monitorar acontece quando grandes players stopam operações e com isso deslocam o preço, mas com pouco volume no decorrer do caminho, pois estes costumam ser movimentos rápidos. Veja abaixo um exemplo de negócios por nível de preço:

Observe que nas figuras acima há certos níveis de preços em que os volume de negócios chegam a ser 8 vezes maiores, ou seja, ali o mercado está mais acirrado e nestes pontos podem dar oportunidade de entrar pelo tape reading, pois faz-se a leitura de quem está vencendo a disputa e busca-se entrar no fluxo do mesmo. As figuras mostram “K”, isto significa que 2k são dois mil contratos negociados naquela faixa de preço. Esta é uma abreviatura bastante utilizada no mercado financeiro.

Indicador Resumo das Corretoras/Ranking Corretoras

               Este indicador é fantástico, pois por meio dele, em tempo real você consegue monitorar a quantidade que cada um está comprando e vendendo o que se faz imprescindível o monitorar diariamente, pois em sua memória você consegue ir mapeando quem está comprado, quem está vendido, em contrapartida, são muitos os que se camuflam em diferentes corretoras, mas neste sentido cabe a perspicácia no ajuste fino de identificar quem atua e por onde. Outra coisa importante é identificar qual player costuma acertar mais a direção do mercado e buscar ir junto ou até mesmo evitar ir contra, certamente que isto não é uma regra, mas é algo relevante. Mapear os “mãos trocadas” (players que parecem que estão sempre na direção errada), e montar posições contrárias a eles ou até mesmo identificar seus stop loss e entrar no final do movimento, pois podem ser boas oportunidades. A Figura abaixo é um resumo de corretoras do ativo dólar:

Corretoras Compradoras no dia:

Corretoras Vendedoras no dia:

Na figura acima podemos ver as informações importantes como:

Ranking das corretoras: Lista os maiores compradores e os maiores vendedores em determinado ativo.

Quantidade (Qtd.): Mostra quanto em volume os maiores players compraram e venderam no dia.

Saldo Líquido: Mostra a diferença entre compra e venda de cada corretora, ou seja, se ela comprou 1000 contratos e vendeu 500 ela ainda está comprada em 500 no dia, então seu saldo são 500 compras.

              Alguns players fecham o dia habitualmente com a mesma quantidade de compra e de venda, estes costumam ser especuladores de giro diário. Outros apresentam grande volume em uma das pontas, podendo estas serem posições mais longas ou até mesmo alguma corretora que atue mais para hedgers, que são pessoas que usam o mercado apenas como instrumento de proteção para oscilação de preços. Exemplo: um importador que precise se proteger em relação à alta do dólar, vai ao mercado e compra dólar futuro com a intenção de proteger-se de fatores externos que não dependem dele, como no caso, a flutuação cambial.

Preço Médio: Este indicador é importante demais, pois é possível ver o preço médio que cada corretora efetuou suas compras e vendas. No caso do mapeamento dos “mãos trocadas”, geralmente este indicador auxilia muito, porque possibilita ver aqueles players que fazem giro diário e possuem o médio da compra abaixo do médio da venda, ou seja, tiveram lucro no dia. Os “mãos trocadas” costumam ter o médio da compra maior que o médio da venda, ou seja, prejuízo. Cabe aqui uma ressalva, esta regra não vale para players que fazem hedge.

Contratos em Aberto

               Monitorar diariamente os contratos em aberto auxilia na leitura e mapeamento do mercado, pois por meio desta prática, algumas informações são possíveis de serem averiguadas. Exemplo: quando um player entra com um volume acima da média e os contratos em aberto aumentam, pode-se supor que ele montou posição nova, seja ela comprando ou vendendo. Quando ele faz um movimento grande e os contratos em aberto caem, pode ser que tenha havido a necessidade de zerar uma operação, podendo esta ser vitoriosa ou perdedora, ou em contrapartida, também pode ser apenas uma zeração de posição hedge.

Um detalhe importante a se monitorar nos contratos em aberto são as variações dia, podendo-se notar em alguns períodos um grande volume de negócios no dia, mas os contratos em aberto praticamente não mudam, então convém supor que os players que estão fazendo o movimento do dia estão apenas especulando em operações de day trade (compra e venda no mesmo dia). Este tipo de análise só serve para o mercado futuro, pois contratos em aberto são exclusivos deste mercado, sendo assim, não cabe a mesma no mercado de ações.

Análise dos Comitentes

                  Esta leitura possibilita ver a posição dos players atuantes no mercado e auxilia a mapear quem está comprado, quem está vendido, quem apenas faz hedge e quem está atuando mais no giro diário. Este relatório é divulgado com periodicidade específica para cada ativo no mercado futuro, abaixo podemos ver um exemplo no mercado futuro de milho na BM&F.

Neste relatório é possível ver, posição comprado e vendida dos participantes, assim como sua variação entre compra e venda no período de uma semana. Vale salientar a importância de saber a categoria em que os grandes players se enquadram. Observe que no exemplo há uma descrição onde estão os fundos, trading, frigoríficos e demais participantes. É essencial monitorar a posição e categoria dos maiores e principais players, pois no dia a dia irá auxiliar no mapeamento e entendimento de suas atuações. Este indicador é somente para o mercado futuro, não havendo em ações.

Análise do saldo de agressão

                Este indicador auxilia a identificar as agressões, ou seja, quando o comprador agride o vendedor ou vice-versa. Ele mostra quanto dos negócios realizados foram agressão do comprador ou do vendedor, podendo também ser usado em momentos para identificar o final de um movimento, exemplo: quando o mercado está subindo com saldo maior de agressões de compra e estas chegam em um patamar de preços em que as agressões de compra reduzem e começam a haver mais agressões de venda, podendo-se supor assim um possível final do movimento e uma possibilidade de entrada. Cabe ressaltar que a utilização e interpretação é subjetiva e desenvolve-se com o passar do tempo e ganho de experiência no ativo operado.

Mapear o que faz cada tipo de player

                A utilização de todos estes indicadores precisa auxiliar na identificação e mapeamento dos players, a fim de saber qual a sua posição e com qual finalidade está atuando no mercado. Existem players que entram pontualmente no mercado para fazerem operações de hedge, onde casam esta operação com outra, que pode vir a ser uma exportação, importações, venda futura de safra e etc.

Existem os players que estão fazendo spread, comprando um contrato e vendendo outro, onde para estes não importa a direção do mercado, mas sim a variação de seu spread. Este spread pode ser entre vencimentos do mesmo ativo ou pode ser entre ativos diferentes como por exemplo dólar e índice, dólar e soja. Também se enquadram nesta categoria os arbitradores, que podem estar operando índice Bovespa com Nasdaq, café no Brasil com café em NY. São diversas as possibilidades de arbitragem, até mesmo Petrobrás no Brasil com ADR de Petrobrás nos EUA.

No mercado de ações existem os que fazem Long Short, compra uma ação de empresa do mesmo setor e vendem de outra empresa do mesmo setor. Existem os que compram ações e vendem Índice Bovespa. Os arbitradores, spreaders, e Long Short atuam muito, estes, por vezes, entram no mercado, geram um fluxo momentâneo e saem, não se importam com a alta ou com a baixa, mas sim com o resultado de suas operações casadas.

Especuladores: Aqui podem se enquadrar todos aqueles que buscam resultados de curto prazo, onde têm enorme interesse na direção que o mercado irá tomar em determinado momento e dia, estes podem ser tesourarias, fundos de investimento, pessoas físicas e etc. Monitorar os maiores especuladores é essencial no Tape reading.

Fundamentalistas: Estes players não estão muito preocupados com oscilações de curto prazo, pensam em um horizonte maior com base em suas análises econômicas, porém quando entram no mercado muitas vezes possuem um volume considerável e podem gerar movimentos de alta ou de baixa, enquanto montam ou desmontam suas posições, devido ao seu volume. Sua entradas e saídas podem dar oportunidade de operações de front running (antecipar seus movimentos e entrar junto). Também oportunidades quando acabam seus lotes e o mercado acomoda e pode se ajustar novamente.

Mapear os horários de atuação

              Este tipo de leitura ocorre com tempo de tela e experiência no ativo, os grandes players possuem horários que geralmente atuam e podem montar posição ou até mesmo defendê-las. A abertura costuma ser um deste momentos, onde há briga entre players grandes. O fechamento é um horário importante, pois ali cada player quer jogar um fechamento favorável à sua posição e pode gerar movimentos de briga, agressões fortes de compra e venda ao mesmo tempo.

Um dos horários mais interessantes para se atuar no mercado futuro é no momento do ajuste diário, onde cada ativo possui um h

Neste momento é possível ver quem está comprado e quem está vendido. Nos momentos de ajustes os players buscam defender suas posições e fazer o mercado ir a seu favor.

Quando um player agride na compra, no horário de ajuste, pode-se supor que sua posição é comprada e vice e versa. O horário de ajuste costuma apresentar boas disputas, onde cada um quer jogar a seu favor podendo assim gerar boas oportunidades de giros curtos que se dão diante das disputas e das agressões de cada player.

Também há no dólar por exemplo, os horários que são divulgadas as PTAX do dia, onde os players, alguns minutos antes da divulgação, começam a atuar mais forte, dando assim possibilidades de giro também.

A experiência e a prática ajudam no mapeamento dos players e seus horários de atuação. Muitas operações de tape reading são montadas antecipadamente a estes horários prevendo a atuação de alguns players e então se fazer a zeragem da mesma nestes movimentos. Também há possibilidade de montar operações nestes momentos para desmontar no decorrer do dia ou até mesmo no dia seguinte. Estas disputas de interesse geram distorções rápidas que podem ser boas oportunidades para se atuar.

 

Alguns exemplos de operações de Tape reading

Agressão de final de fila: Identifica-se um ponto importante do mercado com um suporte ou uma resistência, estes pontos costumam ser disputados e ter um bom volume de negócios, porém quando por exemplo, um suporte começa a ser agredido e os lotes no mesmo estão no final, pode ser a oportunidade de agredir, afinal, a perda do mesmo pode gerar um movimento de stops loss e acelerar a queda, sendo assim, monitora-se o final do lote de compra e agride-se juntamente acreditando que irá romper para recomprar mais abaixo. Esta é um tipo de operação bastante utilizada.

Escora em lote grande: No mercado existem muitos blefes no livro de negócios, porém existem players que não costumam blefar e apregoam grandes lotes, isto gera a possibilidade de comprar ou vender escorando-se neste lote, afinal, se você comprar e o mercado subir ótimo, você realiza seu lucro, mas se o mercado começar a agredir o lote grande e você sentir que ele pode terminar é hora de stopar sua posição nele. Isto é bastante utilizado, mas requer atenção aos blefes.

Front Running: Como já mencionados existem players que entram com grandes volumes no mercado e precisam executar suas ordens, estes players deslocam preço devido ao seu volume e antecipar estes movimentos, entrando juntamente com o mesmo, pode dar oportunidades de atuação. Também requer atenção com os Blefes.

Final de Stop: Quando se identifica que um player está stopando uma operação grande, ele pode deslocar rapidamente os preços, porém quando seu lote termina, o mercado pode dar uma ajustada e sentir o final deste movimento, podendo assim dar oportunidade de entrada, pois se um player stopou vendendo, pode ser que ao final de seu movimento gere uma oportunidade de compra, a fim de pegar uma correção.

Todas estas operações citadas apresentam riscos e buscam apenas descrever práticas utilizadas no mundo todo, porém, até então sem literatura no Brasil.

Cabe ressaltar que se deve sempre atuar dentro da legislação de cada mercado e não gerar movimentos e fluxos mentirosos, a fim de obter lucros próprios gerando movimentos e demandas artificiais no livro de ofertas.

 

 

 

Para maiores informações sobre Tape Reading acesse https://scalpertrader.com.br/

 

Fundadores da Scalper Trader André Antunes e André Hanna

 

Conheça mais sobre Candlestick na Análise Gráfica:
Conheça mais sobre Figuras Gráficas:

Saiba mais sobre contratos futuros na Bolsa B3:

Soja, Café Arábica, Boi GordoMilho, Dólar e Índice.

Conheça simuladores de mercado. 

Simuladores

Baixe grátis nossos E-books:

Aproveite e aprenda mais sobre Contratos Futuros e Análise Gráfica e Técnica.

Aprenda através de vídeo em nosso novo Canal no Youtube.


 

Compartilhe:



Comente no Facebook:

Desenvolvido por Investing.com

Livro

Mercados Futuros

Como vencer operando futuros

Adquira aqui seu exemplar
Acompanhe

Cotações Internacionais

100% gratuitas, veja agora

Facebook Notícias Agrícolas

Dúvidas sobre Mercados Futuros:

contato@operefuturos.com.br

Quer anunciar neste site? Entre em contato:

Publicidade Popular - (51)4042.9919 ou gabriel@m5agenciadigital.com.br